Revista ADM.MADE, Vol. 21, No 2 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Risco nos Contratos de Transbordo dos Terminais Intermodais da Logística de Grãos do Brasil

Diogo Palheta Nery, Renato Luiz Sproesser, Silvia Morales de Queiroz Caleman, Renata Giovinazzo Spers

Resumo


Alguns dos problemas encontrados nas operações dos terminais intermodais localizam-se na contratação das transações de transbordo das cargas, como o risco de uma das partes envolvidas na transação querer agir de forma oportunista, prejudicando a outra parte. As transações que envolvem investimentos em ativos específicos estão mais sujeitas ao risco de oportunismo. Desse modo, é recomendável que os contratos dessas transações contenham salvaguardas para proteger ambas as partes.  A presente pesquisa teve, como objetivo, descrever a situação de risco no contrato de transbordo principal dos terminais intermodais da cadeia logística de grãos do Brasil. A amostra da pesquisa foi composta por 22 terminais intermodais brasileiros. A análise dos dados foi realizada utilizando-se uma tabela de contingência. Apurou-se que a maioria das transações que continham investimentos em ativos específicos estava protegida com salvaguardas, e que os contratantes dos serviços de transbordo de grãos estão mais expostos ao risco de oportunismo do que os terminais contratados. Não foi observado o esquema de contratação proposto na literatura, o que sugere que as partes dessas transações de transbordo de cargas procuram se proteger de outro risco diferente do problema de hold up.


Texto Completo: PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Revista ADM.MADE - ISSN 2237-5139

Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial/Universidade Estácio de Sá

Av. Presidente Vargas, 642, 22o. andar – Centro

Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20071-001

Tel.: 21-22069743