Revista Ciência (In) Cena, No 13 (2021)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

TESTE DE MEMBRANA DO ANTÍGENO ESPECÍFICO DA PRÓSTATA PARA IDENTIFICAÇÃO DO SÊMEN

Maria Nathalya Costa Souza, Isadora Ellen Feitoza Ricardino, Marcolino Ribeiro Silva, Ana Emilia Formiga Marques

Resumo


Com técnicas inovadoras de biologia molecular tornando-se cada vez mais frequentes na área forense laboratorial, é plausível que os métodos tradicionais de sorologia sejam substituídos por técnicas mais avançadas. O Antígeno Específico da Próstata (PSA) é uma glicoproteína produzida pela glândula prostática e secretada no plasma seminal. Objetivou-se avaliar os testes rápidos de membrana do PSA na identificação do líquido seminal de indivíduos vasectomizados. Realizou-se uma revisão integrativa de literatura, com busca de artigos publicados nos últimos quatro anos, em português e inglês, nas bases de dados:  SciELO, BVS, PubMed, LILACS e CAPES, a partir dos DeCS: Sêmen “Semen”, Medicina legal “Forensic medicine”, Vasectomia “Vasectomy”, Antígeno Prostático Especifico “Prostate-Specific Antigen”, Sorologia “Sorology”, combinados pelo operador booleano "AND". Em comparação com as demoradas medições baseadas em ELISA de PSA, os testes rápidos de membrana oferecem a mesma sensibilidade (4 ng PSA / ml) dentro de 10 minutos usando 200 μl de sobrenadante da extração de DNA. Esses testes rápidos de membrana específicos de PSA oferecem à comunidade forense uma ferramenta extremamente sensível para a identificação de fluido seminal de indivíduos vasectomizados, tornando esses testes possíveis de serem facilmente implementados em todas as áreas forenses laboratoriais de assistência social.


Texto Completo: PDF

INDEXADORES: