Revista Mangaio Acadêmico, Vol. 2, No 1 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Atletas amputados e paraolimpíadas: uma análise de conteúdos digitais a partir da Terapia Cognitivo-Comportamental

Anielly de Castro Freitas, Fabíola de Melo Ferreira, Jullieny de Oliveira Silva, Renata Sousa Camelo, Luis Augusto de Carvalho Mendes

Resumo


Considerando o trauma que é perder uma parte do corpo, pode-se imaginar o que isto significa para alguém que escolhe o esporte como sua atividade profissional. A amputação é uma ação extrema para a vida de um atleta, é um romper de longos anos de esforço e dedicação. A Terapia Cognitivo-Comportamental é uma abordagem Psicológica que trata das cognições, emoções e comportamentos como fatores influenciadores da vida e da saúde mental do sujeito. A partir desse contexto, a presente pesquisa objetivou analisar os conteúdos digitais colhidos em perfis de redes sociais, blogs e depoimentos de atletas que tiveram órgãos amputados, com relatos sobre seus processos de enfrentamento e a importância das paraolimpíadas como elemento motivador de retorno à atividade. Para isso, os conteúdos foram estudados a partir dos conceitos da Terapia Cognitivo-Comportamental. Os resultados apontaram que a autoaceitação e as crenças de superação foram fundamentais para o enfretamento do processo de amputação e que as paraolimpíadas foram utilizadas como elemento de esperança do retorno à prática do esporte profissional.

Texto Completo: PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.