Revista Brasileira de Reabilitação e Atividade Física, Vol. 10, No 1 (2021)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PROCESSO DE SARCOPENIA EM IDOSOS DURANTE O ISOLAMENTO SOCIAL

Flávia Pinto Tobelem, Janaína Andrade Meirelles, Rafael Lyra Campos Teixeira, Eliane Cunha Gonçalves

Resumo


O processo de envelhecimento frequentemente vem acompanhado por uma diminuição da capacidade do idoso, em desempenhar tarefas do dia-a-dia. No período de pandemia do COVID 19, foram impostas várias restrições devido à necessidade do isolamento social, dentre os quais pode-se destacar a impossibilidade de praticar exercícios físicos. Essa mudança de cenário, acarretou, vários problemas e agravos à saúde o idoso, como no caso a sarcopenia,    objeto de estudo deste trabalho acadêmico, que se refere à perda da força e massa muscular em decorrência do processo de envelhecimento. Desta forma, o presente estudo tem como objetivo investigar a percepção de mudanças no nível de sarcopenia em idosos que residem na Grande Vitória durante a pandemia do COVID-19 e consequente isolamento social. Para efetivar o estudo, foram realizadas pesquisas com marco teórico baseado em pesquisa de campo, através da plataforma Google Forms. A mesma tem características de natureza aplicada com abordagem quanti-qualitativa, sendo esta de cunho transversal. Obtiveram-se resultados da aplicação do questionário que indicam que,  de acordo com o objetivo do estudo foi encontrado que, embora alguns dos idosos tenham ficado mais sedentários nesta pandemia, a maioria deles não sentiu diferença alguma na mobilidade, eles não têm dificuldades em levantar da cadeira ou cama, não precisam de ajuda de terceiros para realizar as atividades do dia a dia. Ficou entendido que os idosos não sedentários são os que menos sofreram quedas e possuem melhor mobilidade.

 

Palavras-chaves: Envelhecimento. Sarcopenia. Pandemia.

 


Texto Completo: PDF