Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 14, No 36 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A condicionalidade na garantia dos direitos humanos básicos e as concepções dos educadores sociais

Maria Cecilia Kerches Menezes, Debora Cristina Fonseca

Resumo


Este trabalho objetiva discutir como os direitos fundamentais são significados por educadores sociais, quando a efetivação desses direitos estão atrelados à participação compulsória dos sujeitos em atividades educativas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que, por meio da análise documental e de entrevistas semiestruturadas, possibilitou investigar as intenções do governo em condicionar a transferência de renda à participação em atividades educativas, uma atitude contraditória a garantia dos direitos básicos constitucionais. Descritivamente, esses documentos traziam a formação para o mundo do trabalho como algo vital na vida dos sujeitos e como única forma de superar a vulnerabilidade social. Porém, na análise evidenciou-se que os educadores sociais também se encontravam alienados a esse sistema, reproduzindo a formação de indivíduos submissos e acríticos, considerando a lógica do mundo do capital. Nas considerações finais destaca-se a necessidade de se criar oportunidades e possibilidades para que os educadores sociais possam rever suas concepções.
Palavras-chave: Educação não-formal. Educadores sociais. Formação humana.

Texto Completo: DOI10.5935/2238-1279.20170026PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre