Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 15, No 38 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A Base Orientadora da Ação: seu uso intencional na formação de conceitos da língua portuguesa

Livia Mara Menezes Lopes, Orlando Fernández Aquino

Resumo


No artigo realiza-se uma análise teórica e empírica da Base Orientadora da Ação (BOA), como um dos aspectos particulares da teoria de P. Ya. Galperin sobre a formação das ações mentais por etapas. O uso empírico intencional da BOA no processo de ensino-aprendizagem ilustra-se apenas com três de um total de 11 aulas experimentais, pois não é possível expor o sistema completo num texto breve. Tem-se como objetivo explicar os resultados experimentais do uso intencional da BOA na formação de conceitos científicos de Língua Portuguesa no Ensino Técnico de nível médio. A metodologia da pesquisa foi o experimento didático-formativo, realizado entre 2012 e 2014 no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. Os sujeitos da pesquisa foram 35 alunos de nível médio. Conclui-se que, quando a orientação para o estudo se organiza numa lógica que vai do geral para o particular, do coletivo para o individual, e a Base Orientadora da Ação é completa e correta, os alunos apreendem rápido e bem e se desenvolvem intelectual e afetivamente, com a devida otimização do processo de ensino-aprendizagem. A pesquisa permitiu verificar que é possível criar novas formas de organização do processo de ensino-aprendizagem e novos procedimentos de ensino, tendentes a fazer avançar a qualidade da aprendizagem e do desenvolvimento cognitivo-afetivo dos alunos.

Texto Completo: DOI10.5935/2238-1279.20180006PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre