Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 7, No 15 (2010)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A construção das representações de professores do ensino fundamental

Alda Judith Alves-Mazzotti

Resumo


Uma pesquisa anterior realizada com 248 professores do ensino fundamental do Rio de Janeiro sobre a representação social de ser professor indicou que o núcleo central dessa representação é bem diferente para professores 1º ao 5º ano e do 6º ao 9º ano do ensino fundamental:: enquanto os primeiros ressaltam a idéia de dedicação, os últimos enfatizam as dificuldades e a luta. Considerando estes resultados, o presente estudo procurou compreender como estes significados são formados e mantidos. Foram feitas entrevistas com 60 professores do ensino fundamental de escolas públicas no Rio de Janeiro (30 em cada segmento), focalizando trajetórias profissionais, inserção social, grupos de referência, professores e autores que marcaram a formação e pratica docente dos entrevistados. Os resultados indicaram que as representações de ambos os grupos são ancoradas em suas representações do aluno. Mas, enquanto alunos do primeiro segmento são crianças, associadas à inocência, à docilidade e à fragilidade, os do segundo segmento são adolescentes, associados a rebelião e a delinqüência.

 

The construction of social representations of teaching by

elementary school teachers: a psychosocial analysis

 

Abstract

A previous research on social representation of “being a teacher” constructed by 248 elementary school teachers indicated that the central nucleus for that representation was quite different to 1st to 5th and to 6th to 9th grade teachers: while the former group stressed the element dedication the latter chose difficulties and struggle. Considering these results, the present study tried to understand how these meanings are formed and maintained. Interviews with 60 public elementary school teachers (30 in each group) in Rio de Janeiro were done. The interviews focused on professional trajectories, social insertion, reference groups, as well as teachers and authors who marked the intervieweds’ formation and teaching practice. Results indicated that the representations of both groups are anchored on their representation of the student. But, while students in the first grades are children, associated to innocence, docility and fragility, those in the second group are adolescents, associated to rebellion and delinquency.

Key words: Objectification. Anchorage. Teachers’ work.  Elementary school practices

 

 


Texto Completo: Sem título

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre