Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 16, No 45 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Questões urbanas e a agenda formativa da educação patrimonial

Rodrigo Manoel Dias da Silva

Resumo


O artigo analisa a agenda formativa da educação patrimonial diante da hipótese da “desontologização” do conceito de cidade, esta interpretada como entidade polimórfica, variável e dinâmica. Apresenta-se um diagnóstico sobre as dimensões da condição urbana vigente na América Latina, caracterizada a partir da heterogeneidade e das contradições alusivas aos projetos de modernização vigentes na região, dos processos de empobrecimento econômico presentes em nossos tecidos urbanos, da redefinição semântica das expressões da cidadania e de seu direcionamento à questão do reconhecimento cultural. Em termos teórico-metodológicos, argumenta-se sobre os diversos processos que constituem as cidades, tanto aqueles que reproduzem ou prolongam determinados traços, quanto outros que produzem mudanças ou transformações. Para a análise, a partir da definição de educação patrimonial como intervenção política na vida coletiva, examina-se a inserção dessa educação no contexto das políticas públicas de uma cidade histórica brasileira e seu caráter formativo exercido na construção sociocultural do lugar.

Palavras-chave: Cidades Históricas. Educação Patrimonial. Políticas Públicas. Urbanismo.

Texto Completo: PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre