Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 11, No 23 (2014)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

O PROCESSO FORMATIVO DE ENFERMEIROS INDÍGENAS NA UFMT: REFLEXÕES SOBRE CURRÍCULO, PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Micnéias Lacerda Botelho, Darci Secchi

Resumo


O ingresso de estudantes indígenas nas Universidades constitui-se num acontecimento que precisa ser analisado pela comunidade acadêmica. No presente estudo procurou-se perscrutar as percepções dos estudantes indígenas do curso de Enfermagem da UFMT/Sinop, e dos seus docentes, acerca do processo formativo. Os resultados foram obtidos por meio de entrevistas, tomando por referência a estrutura curricular do Curso, as práticas pedagógicas e o preparo docente para o atendimento a esses estudantes. Os resultados indicam que a organização curricular não possibilita a ênfase em disciplinas que tratam de realidades e de saberes específicos. O despreparo impacta as práticas pedagógicas em sala de aula. Logo, a necessidade de adequações curriculares é evidente, seja na aplicação de conteúdos relevantes para os indígenas, seja na adoção de metodologias criativas e de novas formas de avaliação do processo ensino-aprendizagem. 




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre