Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 15, No 39 (2018)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Educação antirracista e epistemologias diversas: políticas afirmativas no Brasil e Uruguai

Carla Beatriz Meinerz, Martín José Fernández Ramírez

Resumo


O texto analisa as ações afirmativas e as políticas para a educação antirracista no Brasil e no Uruguai. Objetiva destacar as semelhanças e diferenças entre políticas educacionais das duas nações. O marco temporal da análise vincula-se ao contexto pós III Conferência Mundial de Combate ao Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata, em Durban, África do Sul. Apresenta dados de estudos de caráter teórico e empírico, produzidos em ambos países, com metodologias de abordagem qualitativa, como análise documental e entrevistas. Faz referência a autores da perspectiva pós-colonial, como Frantz Fanon e Boaventura de Sousa Santos. A apreciação parcial dos dados destaca o tratamento político dado à categoria racismo, em geral dissociado de sua relação com as culturas e com as epistemologias de cada local. Ressalta igualmente as políticas educacionais resultantes das demandas construídas pelos Movimentos Negros, no Brasil e no Uruguai, associadas à um projeto de equidade racial e de reconhecimento de distintos saberes. Considera os impactos dessas políticas na Pesquisa em Educação.
Palavras-chave: educação; racismo; políticas públicas; epistemologias.

Texto Completo: Texto completo

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre