Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 17, No 48 (2020)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Relações com e na natureza nos Terreiros de Candomblé Obá Ogunté e Nosso Senhor do Bonfim, PE: espaços educativos de ser e estar no mundo

Francisco José Pegado Abílio, Maria Conceição Silva, Dayane Santos Silva

Resumo


Este estudo teve como objetivo central analisar as compreensões e usos que adeptos do Camdomblé constroem a partir de suas práticas na natureza, nos terreiros de Candomblé Obá Ogunté na cidade de Recife e no terreiro Nosso Senhor do Bonfim em Olinda/PE. Realizou-se uma pesquisa de natureza qualitativa, utilizando-se de procedimentos da etnometodologia (etnopesquisa). Na construção dos dados foi realizada observação participante nos terreiros investigados, bem como oficinas pedagógicas com produção de desenhos com vinte duas crianças, e observou-se algumas iniciativas relacionadas às práticas nos cultos aos Orixás e etnoconservação presentes nesses terreiros. Ao analisá-los, observou-se que tanto as representações das crianças, quanto as práticas desenvolvidas nos terreiros são importantes formas de evidenciar a influência de determinados saberes tradicionais na construção das cosmovisões e sua relação na natureza. Os terreiros, enquanto espaços educativos, têm como um dos seus principais aspectos o reconhecimento da interdependência na/com a natureza.

Palavras-chave: Etnoconservação. Relação humano natureza. Terreiros de Candomblé.

Texto Completo: PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre