Revista Educação e Cultura Contemporânea, Vol. 10, No 22 (2013)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

POLÍTICAS EDUCACIONAIS, REGULAÇÃO EDUCATIVA E TRABALHO DOCENTE: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE PROFESSORES INICIANTES

Romilda Teodora Ens, Maria Lourdes Gisi, Ana Maria Eyng, Sueli Pereira Donato

Resumo


A reflexão problematiza o trabalho docente sob influência das esferas política, econômica, social e cultural, submetendo-o à regulação decorrente das reformas educacionais implementadas no Brasil nas últimas décadas. A análise objetiva identificar traços da regulamentação educacional presente nas representações sociais de professores iniciantes. A coleta de dados foi realizada em 14 escolas, mediante entrevista individual gravada e transcrita, com 42 professores iniciantes de 7 dos 9 Núcleos Regionais de Educação de Curitiba. Na configuração da discussão são considerados os seguintes aspectos: 1. O trabalho do professor: novas demandas e desafios antigos, com referência em Paro (2012), Saviani (1986), Nóvoa (1995); 2. Regulação educativa e trabalho do professor, com referência em Maroy e Dupriez (2000), Augusto (2011), Oliveira (2003), Lessard (2008), Nóvoa (1995); 3. Representações sociais de professores iniciantes sobre: 1. Estar preparado para lidar com a realidade da sala de aula; 2. Contribuição da formação inicial diante dos desafios da inserção profissional na escola contemporânea. Nas representações analisadas são identificados traços de desvalorização, precariedade das condições de trabalho docente, indicando a percepção de contradições e tensões face à complexificação das determinações do contexto e das políticas educacionais, além de aspectos da regulação política, de fatores históricos e sociais, econômicos e culturais que definem o modelo de formação e condições de trabalho docente.

Palavras-chave: Políticas Educacionais. Trabalho Docente. Representações Sociais. Professor Iniciante.
Education policy, educational regulation and teaching job: social representations of beginner teachers
Abstract
The reflection questions the teacher work under the influence of political, economic, social and cultural aspects, subjecting it to regulation due to the educational reforms implemented in Brazil in recent decades. The analysis aims to identify traces of these educational regulations in the social representations of beginner teachers. Data collection was conducted in 14 schools through individual interviews recorded and transcribed, with 42 beginner teachers 7 of 9 Regional Centers of Education Curitiba. In the configuration of the discussion the following aspects were considered:1. The teacher's work: new demands and old challenges, with reference in Paro (2012), Saviani (1986), Nóvoa (1995) 2. Educational regulation and teacher work, with reference to Maroy Dupriez (2000), Augustus (2011), Oliveira (2003), Lessard (2008), Nóvoa (1995) 3. Social representations of beginner teachers about: To be prepared to deal with the reality of the classroom. Initial formation contribution to face the challenges / learning posed by employability in contemporary school. In the representations analyzed are identified traces of devaluation, precarious conditions of teachers’ work, indicating the perception of contradictions and tensions due to the complexity of the context and determination of educational policies, besides aspects of regulatory policy, as the historical and social factors, economic and cultural define the model of training and working conditions of teachers.

Key words: Educational Policies. Teaching Work. Social Representations. Beginner Teacher.

Texto Completo: PDF

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


Revista Educação e Cultura Contemporânea 2004-2019 | Universidade Estácio de Sá
ISSN online: 2238-1279

A REEDUC encontra-se indexada nas seguintes plataformas:
DOAJ PKP Google Acadêmico Periódicos CAPES
Educ@ Latindex BEE Clase UAM Livre Livre