Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 9, No 1 (2020)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PSICOFÁRMACOS E MORTE SÚBITA CARDÍACA: UMA REVISÃO DE LITERATURA NA PERSPECTIVA DA SEGURANÇA DO PACIENTE

Cláudia Aparecida Avelar Ferreira, Rafaela Cristina da Costa e Souza Antunes, Hairton Ayres Azevedo Guimarães, Maisa Aparecida Guatimosim Azevedo, Graziella Lino Nunes Zahreddine

Resumo


O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão de literatura sobre morte súbita cardíaca e o uso de psicofármacos sob a perspectiva da segurança do paciente, no período de 2006 a 2015. Como estratégia metodológica foi adotada a revisão bibliográfica a partir de uma análise exploratória de estudos de coorte e caso controle. As buscas foram realizadas nas bases de dados Google Acadêmico, U. S. National Library of Medicine’s® (MEDLINE, Pubmed), Scientific Eletronic Library Online (SCIELO) dentre outros. Os descritores foram: “psychotropics”, “sudden death”, “long QT syndrome” e “atypical”. Estes foram definidos pela classe farmacológica, evento adverso grave e sinais. Dos 79 artigos encontrados, foram selecionados 14 artigos divididos em coorte e caso controle. A idade prevalente dos sujeitos foi superior a 15 anos. Houve predominância de estudos com antipsicóticos, seguidos dos antidepressivos relacionados com a morte súbita. Os benzodiazepínicos, entre as principais classes estudadas, apresentam-se como seguros, entretanto são contraindicados na insuficiência pulmonar aguda. Portanto, a associação de antipsicóticos e antidepressivos é um risco potencial para os pacientes, sugerindo análise de risco/benefício ao fazer a associação, porém seu uso deve ser monitorado cautelosamente.


Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex