Revista Eletrônica Estácio Saúde, Vol. 9, No 1 (2020)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À PRÁTICA DE EXERCÍCIO FÍSICO ENTRE HIPERTENSOS DO SUL DO BRASIL EM 2017

Luan Junior Vignatti, Alan de Jesus Pires de Moraes, Thaynara Maestri, Giovanna Grünewald Vietta, Nazaré Otília Nazario

Resumo


A Hipertensão Arterial Sistêmica é uma condição clínica multifatorial. Os exercícios físicos são recomendados para sua prevenção e tratamento. O objetivo do estudo é analisar a prevalência e os fatores associados à prática de exercício físico entre hipertensos do Sul do Brasil, em 2017. Estudo transversal, com 2423 hipertensos entrevistados pelo VIGITEL. As variáveis do estudo foram exercício físico (sim/não), sexo (feminino/masculino), estado civil (com companheiro/sem companheiro), cor da pele (branco/não branco), tabagismo (sim/não), tempo de TV >3 horas em >5 dias/semana (sim/não), diabetes mellitus (sim/não). Os dados foram analisados no SPSS 18.0, teste Qui-quadrado e razão de prevalência, com IC 95% e p≤0,05. A prevalência de exercício físico foi de 51,2%. Predomínio do sexo feminino (68,6%), faixa etária ≥60 anos (78,2%), sem companheiro (53,8%), cor branca (86,4%), tabagismo (8,5%), tempo TV maior do que 15 horas/semana (34,6%) e diabéticos (23,1%). Houve significância estatística entre a prática de exercício físico e sexo masculino, com companheiro, não ser tabagista, menor tempo TV e não ter diabetes mellitus. Os dados obtidos neste estudo são valorosos para a implementação de medidas de saúde pública através da promoção da saúde.

Texto Completo: PDF

Resultado de imagem para latindex